domingo, 27 de outubro de 2013

emagrecendo? mas só eu percebo! :(

Estou firme e forte na meta, na nutricionista. Embora eu não pretendo mais ir nessa nutricionista, eu havia dado para ela o prazo de um mês porque não estava gostando, e como continuei só curtindo o iogurte que ela passa, na próxima semana marco a  nutricionista da academia.

A Bodytech virou rotina mesmo, e a parte mais legal embora mais cedo, da minha rotina diária. Estou gostando muito daquele lugar! Procurando fazer aulas de spinning três vezes por semana e correndo na esteira nos outros dias. Estou treinando uma série em circuito, que faz com que eu precise fazer esteira no intervalo da musculação, além de poucos aparelhos e muitas repetições.

Eu "percebo" que as minhas calças entram com mais folga e que meus ossos existem, mas a balança ainda não percebeu. Vejo pessoas emagrecendo cinco, sete quilos em um mês e eu não emagrecendo nada. Aliás, dois quilos e meio! A instrutora disse que é normal, que é massa magra sendo restituida, mas vamos combinar que já está na hora de liberar a gordura na balança, também. E acho que essa nutricionista está muito focada em "vida saudável e escolhas saudáveis" e não percebeu que estou precisando de um tratamento de choque! Ela é uma boa pessoa, mas sinto que é para amadores, para quem não pesquisou sobre dieta ainda, não emagreceu e engordou e não passou por umas 20 nutricionistas AND vigilantes do peso, pela vida e tampouco teve amigas blogueiras...

Semana passada foi meu aniversário. 31 anos!

Continuo me surpreendendo com essa idade. Parece que foi ontem que escrevi no blog que estava muito velha pois fazia 26. Eu comecei a ler meus posts antigos e senti um certo dejavu e uma certa satisfação.

Acho que engordo em momentos de transição, em que eu quero e preciso "fugir" de mim. E antes, não lidava muito bem com o fato de não ter o emprego que tanto queria,  acredito que com o fato de não sair e lutar por isso. Hoje me sinto muito, mas muito feliz mesmo, em relação a isso. Eu acordo todos os dias e agradeço muito a Deus pelo meu trabalho, pela minha empresa e por amar tanto e tão verdadeiramente aquele lugar. Trabalho com o que acredito e, mesmo depois de ter passado por tantas mudanças de metas, como eu vi nesse blog, consegui e sou muito feliz, trabalhando com o que eu mais queria e sonhava, com TV e Novas Mídias.

O fato é que sempre foi isso e sempre foi essa a meta. Mas é que às vezes a gente se engana e acaba acreditando mesmo que é menor que acha que é e, assim merecedora de menos que sabemos que merecemos. E buscando mais uma vez, uma nova causa para a minha já conhecida luta, encontrei essas respostas aqui no blog.

Na verdade, eu sabia desde que voltei da Disney, com o que trabalharia e comecei a seguir em direção a essa meta. E hoje, eu consegui entender que, eu sou sim, tudo que eu queria ser quando voltei e trabalho no melhor lugar que poderia trabalhar. Amo muito o meu trabalho e confio muito em um futuro brilhante lá!

Mas também pude perceber um outro aspecto que vinha fugindo.. e acho que fugia desde que comecei a me encontrar no trabalho. Eu vi que o namoro era sim, muito importante na minha vida e, lendo não parece tão horrível quanto falando. Mas vi que assim como foi dificil e trabalhoso, mas quando aceitei, tudo mudou, em relação a carreira, também preciso aceitar esse término e, mais que isso. Que tudo o que eu vivi foi muito legal, mas acabou! E que foi importantíssimo ter vivido e, assim como os empregos anteriores me ajudaram demais, com as experiências que vivi, mas nunca faria uma carreira em nenhum deles, porque não estava tão envolvida com a causa, as experiências com o namoro foram maravilhosas e, certamente me farão muito melhor em um futuro envolvimento. E eu preciso me abrir para que as coisas aconteçam. Preciso crescer e não mais culpar ninguém, ver a grandeza das experiências, não culpar o outro e também não me culpar e, aceitar ser feliz. Porque eu mereço!

E eu posso ser tudo que eu sonhei e que eu sabia que seria e sei que serei. O período de transição está nebuloso mas o destino certamente será lindo! Não houveram culpados pelo fim, houve uma relação de muito amor e atitudes sem amor nenhum, que fizeram com que tudo acabasse. Mas as atitudes só aconteceram porque o ciclo havia se encerrado e precisava ser finalizado. Agora é hora de aceitar os erros, de perdoar a falta de amor do outro e de me perdoar pela minha falta de amor. É hora de aceitar ser feliz e de seguir em frente. Em uma nova história, que faça mais sentido. Ou melhor, na história que faça todo sentido na minha existência!

Estou liberada para ser feliz... estou liberada para ser eu mesma... estou liberadíssima para emagrecer!


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...